segunda-feira, 31 de agosto de 2009

Resultados Blogobola

Esta semana, mais do mesmo, Prof. Honório a vencer o Blogobola com 11 pontos, a nível da moderação;

Já nos nossos users, o vencedor é João Costa , com 12 pontos.

Aqui fica a classificação acumulada:

Yebda ruma ao Portsmouth




O Benfica anunciou esta tarde a cedência do médio Hassan Yebda ao Portsmouth, da Premier League, até final da presente temporada.

De titular indiscutível com Quique Flores, o médio gaulês viu-se relegado à condição de suplente com a contratação do espanhol Javi Garcia. Yebda ruma agora ao Portsmouth, com a expectativa de ser utilizado com regularidade na equipa que defrontou os encarnados no Torneio Cidade de Guimarães.

Freddy Adu, como A BOLA.pt já noticiou, vai representar o Belenenses também a título de empréstimo, enquanto Marc Zoro foi cedido ao V. Setúbal.

O jovem avançado chinês Yu Dabao vai alinhar no Mafra.

Fonte: a Bola

Canto Curto

Quando há dias em que não se devia sair de casa…

Foi esta a explicação dada por Carlos Azenha, hoje após a derrota expressiva no Estádio da Luz. O Setúbal foi copiosamente derrotado. Mas face às palavras do treinador Setubalense, ele encarou o resultado como uma mera perda de três pontos. E faz bem, na minha opinião! Esta equipa depois de hoje, precisa de fazer um reset na sua memória. Levantar a cabeça e tentar-se concentrar em batalhas futuras…
Foi notório pela transmissão televisiva, a repetida pergunta de Azenha a um dos seus adjuntos, após o primeiro golo do Benfica. “Foi o Javi? Foi o Javi?” – perguntava o desalentado treinador. A sensação que tive, quando vi as imagens captadas pela Câmara, foi que Azenha já havia visto aquele filme em algum lado (talvez em Guimarães). Deu-me a entender que o trabalho de casa foi enviado pelo professor, embora os alunos não o tenham feito! E Azenha rapidamente fez a pergunta, talvez para identificar qual dos alunos se esqueceu do tpc.
Tive quase a certeza absoluta, que Azenha, tinha estudado tudo ao pormenor, e chegava à Luz com a ambição de através dos “estudos”, conseguir equilibrar a contenda, face à falta de qualidade do seu plantel.
A cena repetiu-se novamente, bola parada atrás de bola parada. Os protagonistas sempre os mesmos. Os sadinos lá estavam amorfos, parecendo que ali haviam parado de pára-quedas. Mas não! A lição estava estudada, pelo menos da parte do treinador, o trabalho estava feito!
Foi assim, num pormenor, que um jogador estragou os planos a um treinador. Caiu por água abaixo as pretensões Setubalenses, e a partir daí foi o que foi…
Ao cabisbaixo Azenha deixo as minhas palavras de conforto! O campeonato ainda agora começou, há que haver força para continuar, porque os estudiosos fazem falta ao futebol Português. E raras vezes na vida, quando se leva a lição estudada, acontecem atropelos destes. De saudar o facto, de em nenhum momento, o Setúbal ter feito anti-jogo, para tentar evitar mais golos. E foi assim, que tiveram uma pequena lembrança, no “mar de prendas” benfiquistas.

P.S.: Na semana passada falei do crescimento de Fábio Coentrão. Esta semana lanço um slogan: Com Coentrão a cruzar, até Nuno Gomes sabe marcar…

João Vasco Nunes

Setúbal "azelha" atropelado na luz

Benfica aplica goleada das antigas (8-1) ao V. Setúbal



O Benfica goleou esta noite o V. Setúbal (8-1) e mantém-se no grupo dos segundos classificados, a dois pontos do Sp. Braga e igual ao FC Porto.

A equipa encarnada precisou de apenas 15 minutos para se colcar em vantagem e o golo de Javi Garcia, na sequência de um canto, serviu também para desatar o novelo de futebol ofensivo que empolgou os muitos milhares que compareceram no estádio.

Cinco minutos depois, novo golo para a equipa encarnada, desta vez por Luisão. A história do jogo foi praticamente a história dos golos marcados, tal a superioridade do Benfica frente a um adversário que acusou em demasia a quantidade de golos sofrida e se mostrou sempre perdido em campo.

Ao intervalo já o marcador assinalava 5-0, com os outros três golos a pertencerem a Cardozo (28, g.p.), Aimar (34) e Ramires (36).

Depois de durante breve período da segunda parte o V. Setúbal ter dado a ilusão de aparecer mais forte sobre o relvado, nova marcha triunfal dos encarnados, que, mesmo sem colocarem o pé no acelerador acabaram por dilatar a vantagem com relativa normalidade.

Cardozo fez mais dois (64 e 74), Nuno Gomes estreou-se a marcar (84) e até final ainda houve algumas oportunidades desperdiçadas pelo Benfica, mas foi Hélder Barbosa a marcar o golo de honra do V. Setúbal, já em período de compensação.

Recorde aqui as incidências do jogo

Fonte: a Bola

Adu emprestado ao Belenenses

O jovem norte-americano Freddy Adu, que não era opção para Jorge Jesus, vai ser emprestado ao Belenenses por uma época.

O avançado Freddy Adu, que já não fez parte das opções de Quique na época passada, ao ser emprestado ao Mónaco, também não entrava nas contas de Jorge Jesus.

O futuro do jogador era ainda incerto, mas a sua vontade era permanecer em Portugal. O jogador já esteve em Belém e disse a A BOLA ter ficado satisfeito por servir a equipa do Restelo.

Fonte: a Bola

Trinco Esquerdo



André Amante

Aimar faz teste antes do jogo



Pablo Aimar está convocado e deve jogar com o Vitória de Setúbal. Jorge Jesus ainda vai orientar esta manhã (10 horas) um derradeiro treino no Seixal mas tudo indica que a lesão num tendão de Aquiles esteja ultrapassada e o internacional argentino regresse ao meio-campo benfiquista depois de ter sido poupado no jogo da Ucrânia com o Vorskla Poltava.

O argentino não se treinou no sábado mas ontem fez trabalho de ginásio, abrindo boas perspectivas de recuperação para logo à noite. Aimar ainda se queixa de dores mas Jesus deu a entender que é recuperável para hoje. Prudente, o treinador do Benfica convocou 19 jogadores não vá o diabo tecê-las...

Os problemas de Aimar, recorde-se, não se cingem à lesão num tendão de Aquiles, pois o playmaker sul-americano sofre de fadiga muscular, facto que o levou mesmo a ter ficado em Lisboa no desafio da Liga Europa.

Fonte: a Bola

«Quero ajudar ao máximo a Selecção» – Liedson

O goleador do Sporting revelou estar «muito feliz» com a convocatória à Selecção Nacional e assegurou a sua intenção de «ajudar ao máximo» Portugal na sua caminhada rumo à fase final do Mundial de 2010.

«A primeira chamada à Selecção faz com que esteja muito feliz por ter sido convocado. Espero ajudar o máximo o grupo», realçou Liedson.

O avançado tem marcado muitos golos ao serviço do Sporting, mas relembra que na Selecção a responsabilidade será dividida por todos: «Pelo que já fiz no clube a responsabilidade é grande, mas acho que a responsabilidade será repartida por todos, porque sou mais um que está na Selecção para ajudar a estar na fase final do Mundial»

Depois de ter dado o primeiro passo, Liedson garantiu que vai tentar assegurar o seu espaço no «onze» de Queiroz: «O meu primeiro objectivo já consegui, que era ser chamado. Agora, vou trabalhar para que possa ter uma oportunidade»

Fonte: a Bola

domingo, 30 de agosto de 2009

Sporting passa no exame em época especial




Liedson reconcilia-se com os golos em vésperas de estreia pela Selecção

Depois de dois jogos sem vencer na Liga portuguesa, a equipa «leonina» conseguiu a primeira vitória da temporada no terreno da Académica, por 2-0, golos de Liedson e Yannick Djaló.

Recorde aqui as incidências da partida

Fonte: a Bola

Blog de Notas

O exemplo mais paradigmático: Uma mescla de razões em Moscovo

O Spartak de Moskovo construiu a sua fama, durante o apogeu o Império soviético, como símbolo da equipa dos trabalhadores, expressão de um clube criado pelo lendário Nicolay Starostin, com fortes raízes populares, em oosição ao estatal Dinamo, Desde os seus primeiros tempos, o Spartak entrou na alma do população moscovita, sendo apelidado da a equipa do povo, ou a equipa dos trabalhadores, em contraste com o CSKA, ligado ao Exército Vermelho, e ao Dínamo, suportado pelo KGB. Através da história, manteve-se sempre esta imagem operária e popular, que o levou a conquistar adeptos por todas cidades e locais do território russo.
Torpedo é uma das equipes mais tradicionais do país. Fundado em 1924, sempre teve sua história ligada à indústria automobilística. Mais especificamente desde 1936, à histórica fábrica ZIL, que fabricava a maioria dos tratores e limusines usados na URSS. O Lokomotiv está associado aos caminhos de ferro Russos

Fonte: Planetadofutebol

Mais um reforço para Azenha

Diouf vem da Grécia, Zoro é o senhor que se segue...



Em Setúbal já se encontra novo reforço, pronto para estar às ordens do técnico do Vitória, Carlos Azenha. É o senegalês El Hadji Diouf, um extremo esquerdo do AEK, com apenas 21 anos.

Diouf chegou a Portugal no passado sábado e este domingo já esteve no Bonfim, onde se comprometeu por uma época com o Vitória sadino. O senegalês chega por empréstimo do emblema grego.

Quanto ao marfinense Zoro, apesar de carecer de informação oficial, A BOLA sabe que o defesa está contratado, devendo ser confirmado oficialmente para a próxima semana.

Fonte: a Bola

Tiago Pinto vai-se tornar "arcebispo"




Lateral-esquerdo terminou a ligação ao Sporting e é jogador livre. Leões enviaram-lhe a carta e têm direito a indemnização

Tiago Pinto está na iminência de se tornar reforço do Sp. Braga para a presente época desportiva. Terminado o contrato que o ligava ao Sporting, o lateral-esquerdo tornou-se jogador livre a partir de Julho, embora os leões tivessem manifestado interesse na renovação do seu vínculo, através da carta que, no mínimo, garante ao clube formador o direito a uma indemnização, neste caso estimada em cerca de 900 mil euros.

O nome do jovem esquerdino não entrou só agora nos planos dos dirigentes bracarenses. Há muito que a contratação do defensor era vista como um bom investimento no futuro, também com garantias para o presente. A temporada positiva realizada ao serviço do Trofense, por empréstimo do Sporting, fez aumentar o interesse no jogador, recentemente submetido a uma cirurgia que o obriga a manter-se afastado dos relvados cerca de dois meses. Talvez por isso Tiago Pinto nunca manifestou pressa em resolver o seu futuro, ele que é um internacional sub-21 com larga margem de progressão e muito mercado, em Portugal e no estrangeiro.


Fonte: a Bola

Sporting chega a acordo com Angulo




O Sporting chegou a acordo com o avançado espanhol Miguel Ángel Angulo, que deverá assinar um contrato de uma temporada, com mais uma época de opção.

O avançado do Valência é esperado no próximo domingo em Lisboa onde irá realizar os habituais exames médicos, que serão seguidos da assinatura do vínculo com os «leões», se tudo correr conforme é esperado.

Angulo não entrava nas opções do técnico do Valência, Unai Emery, e nas últimas semanas treinava à parte do restante plantel.

Fonte: a Bola

Porto vence tranquilamente na Figueira da Foz

Falcão mantém veia goleadora e já leva três golos em igual número de jornadas



O FC Porto venceu esta noite a Naval (1-3) e isolou-se à condição na liderança da Liga, com mais um jogo disputado que o Sp. Braga, Benfica, Belenenses e Rio Ave, clubes que também podem chegar ao primeiro lugar.

Recorde aqui as incidências da partida

Fonte: a Bola

sábado, 29 de agosto de 2009

Rochemback vai assinar por dois anos com o Grémio




Fábio Rochemback está de regresso ao futebol brasileiro, nomeadamente ao Grémio de Porto Alegre.

O acordo entre Sporting e Grémio não está finalizado, mas a SAD leonina autorizou o jogador a viajar ao Brasil para fazer testes médicos.

Rochemback ganha cerca de 100 mil euros por mês em Alvalade e não tem tido o rendimento desportivo esperado.

Paulo Bento, treinador dos leões, assumiu esta manhã a mais que provável saída de Rochemback – «se tudo correr de forma normal, o Rochemback será em breve reforço do Grémio» - e revelou que ainda deverão haver mexidas no plantel até ao fecho do período de inscrições: «Antes desta saída, a equipa já estava à procura de reforços. Não para a posição dele, mas para outra. Com os problemas do Izmailov, precisamos de um jogador que possa jogar no nossos sistema de ambos os lados».

Fonte: a Bola

Off Side - os apanhados da bola

Em semana de Liga Europa:

Santos empresta Tiago Luís ao Leiria

Avançado no Lis por um ano; Tem 20 anos e é internacional; esteve na mira do Real Madrid.



Está encontrado o avançado rápido desejado por Manuel Fernandes: Tiago Luís, 20 anos, 1,76 metros, 76 quilos, grande potencial. O jogador, que já esteve na mira do Real Madrid em 2008, vem emprestado pelo Santos durante uma época.

O negócio teve a égide do seu empresário, Wagner Ribeiro (já representou Kaká), e o fundo de investimento sediado em Santos, Sports World Foundation, presidido pelo português José Varanda.

Tiago Luís é internacional pelas camadas jovens do Brasil e tem o passe avaliado pelo Santos em seis milhões de euros. O atacante chega segunda-feira de manhã a Portugal, para testes e assinatura de contrato.

Fonte: a Bola

Sérgio Conceição: "Scolari levava os amigos da Nike para a selecção"

É nome de jogador e de estádio (em Coimbra). E é sinónimo de irreverência. Em entrevista ao i parte a loiça toda

Foi um telefonema desconcertante. Sérgio Conceição fala como joga. Não admite traições, à pátria e a si próprio. Quando o i lhe telefonou, só queria fazer 11 perguntas sobre os 11 anos de carreira no estrangeiro, iniciados a 29 de Agosto de 1998, pela Lazio, mas Sérgio falou, pelos cotovelos e pôs os pontos no i.





Faz hoje 11 anos que se estreou no estrangeiro. Qual a diferença de 1998 para 2009?

Já foi há tanto tempo, mas não senti o tempo passar. Ou seja, sei que foram 11 anos e também sei que os aproveitei bem. Estive em grandes equipas. E a estreia ninguém esquece, não é? Foi pela Lazio, em Turim, e marquei o golo da vitória [2-1] sobre a Juventus aos 90'+3. Naquela altura, a Supertaça decidia-se no estádio da equipa campeã. A Juventus, nesse caso. Está a ver? Uma diferença de 1998 para 2009: este ano, a Supertaça italiana jogou-se fora de Itália, em Pequim.

Foi o herói do jogo mas a imprensa italiana trocou o seu nome...

É verdade! Entre Sérgio e Flávio Conceição, vai uma grande diferença. Eu sou português, ele brasileiro. Eu jogava em Itália, ele em Espanha [Deportivo]. No dia seguinte, quando li isso, fiquei... Imagina? Mas demonstrei o meu valor aos italianos ao longo dos tempos. Na Lazio, fui campeão nacional, levantei a Taça das Taças. Joguei no Inter, o que por si só já é uma vitória, e também no Parma, que ficou em segundo lugar naquele ano [2000-01]. Sou Sérgio e eles [jornalistas] já sabem disso, à conta de vitórias.

Naquela altura, em 1998, trocou o Porto por Roma. Sentiu a diferença?

Muito, muito, muito. Foi difícil. Não a adaptação à língua, à comida, ao país e aos costumes. Foi difícil sair do núcleo do FC Porto, onde tudo é uma família, que comia junta, pelo menos uma vez por semana. Quando cheguei à Lazio, percebi logo que o ambiente era mais frio. Era cada um por si. Atenção que isto não é uma crítica. É normal em toda a parte do mundo - e já andei por muitos clubes [Lazio, Inter, Parma, Standard, Al Qadisiya e PAOK]. A família do FC Porto é que é diferente, para melhor.

Escolha onze jogadores com quem jogou no estrangeiro. Comecemos pela baliza.

[sem hesitar] Buffon. Convivi com ele um só ano no Parma e deu para perceber a qualidade futebolística e humana. Comparo-o ao Baía. Sabe o que tinha o Buffon dentro do cacifo no Parma? Nem vai acreditar! Um poster dos adeptos do Carrarese, o clube da sua terra [Carrara]. Ia ver os jogos deles nas folgas.

Na defesa.

Na direita, Zanetti, il capitano do Inter. Que classe, dentro e fora do campo. No meio, Cannavaro e Nesta. Fui companheiro deles no Parma e na Lazio, respectivamente. A Itália concorda com esta dupla. Na esquerda, quem há-de ser? Quem há--de ser? Meta aí o Córdoba [central colombiano do Inter]. É boa gente. Atenção: Thuram [Parma] é suplente.

E os três do meio-campo?

Outra pergunta difícil. Matías Almeyda, o argentino. Fomos juntos da Lazio para o Parma, em 2000. Depois, o Roberto Mancini, que jogou comigo na Lazio e até chegou a ser meu treinador, e o Verón, também da Lazio. Deste meio-campo, só o Almeyda é boa gente. Mancini era sensacional mas nunca gostei dele. Tinha cá umas manias... Ao Verón também ninguém lhe ensinava nada, mas não era boa onda. Um filósofo, bem-falante, mas nada bom companheiro. Desses três, dois não prestam para nada e só jantaria com o Almeyda. No banco, Seedorf e Pirlo [ambos Inter, hoje ambos Milan].

Falta o ataque.

Escolho Vieri, Ronaldo Fenómeno e Boksic, que andava sempre lesionado mas quando jogava, vai lá vai. Tinha cá uma força. Deixo de fora, Adriano, Salas, Crespo...

E quem treinaria esta equipa?

Tive tantos bons. Cúper, responsável pela minha chegada ao Inter, Malesani, Sacchi. Escolho o Sacchi, que treinou o Parma, por tudo aquilo que representa para o futebol mundial, por tudo aquilo que ainda é para os italianos. É o Sacchi, definitivamente.

E o Eriksson?

Sim, pensei nele. É um gentleman. Mas prefiro o Sacchi. Com Eriksson, joguei a época inteira e fui suplente na final da Taça das Taças. Sabe porquê? Porque ele gostava muito do Mancini e este andava quase de braço dado com o Mihajlovic, ao ponto de ter sido seu adjunto no Inter. Ora, o Mihajlovic era o melhor amigo do Stankovic, agora no Inter. Nessa final, adivinhe quem jogou? Stankovic, pois claro! Eu, banco! Eriksson é um gentleman mas não alinho com pessoas que fazem panelinha com os outros. É igual ao Scolari.

Então?

Agora, não tenho tempo para isso.

Para isso, o quê?

Para o Scolari. Se lhe contasse coisas sobre ele, nunca mais saía daqui.

Diga só uma, então.

Só uma? Não posso! Não consigo! Como é que vou falar de um homem que chegou a Portugal, saiu daí sem ganhar nada e ainda é bem-visto? Dou valor é ao Queiroz, que ganhou dois títulos mundiais com os juniores. E também ao Humberto Coelho. Bolas, com ele, ganhávamos a dar espectáculo. Mas alguém duvida de que o Euro-00 foi o expoente máximo da geração de ouro? Alguém duvida? Não brinquem comigo!

Com Scolari...

Estive nove meses, mas a primeira reunião dos capitães - eu, Couto, Figo e Rui Costa - foi suficiente para o entender. Chamou-nos à parte e disse-nos que estava ali para treinar a selecção e dar o salto para um grande europeu. Mas estamos a brincar ou quê? Mas que é isto? Um homem na selecção, que deve ser um privilégio, o maior privilégio, e ele só pensava em sair para um grande da Europa. Mas brincamos ou quê? Falava em seriedade e disciplina. Aliás, afastou carismáticos, como Baía e João Pinto, com base na disciplina. Isso é tudo muito bonito, mas ele não aplicava a regra. Nos almoços da selecção, a mesa dos jogadores é sempre maior que a dos treinadores, porque há mais jogadores que treinadores. Com o Scolari, não! A nossa tinha 18/20 pessoas. A dele era maior. Mas estamos a brincar? Mas estamos onde? Ele levava os amigos brasileiros, os amiguinhos da Nike. Sim, porque ele é patrocinado pela Nike e entre um jogador da Nike e um da Adidas, escolhia sempre o da Nike. Mas depois, lá vinha com a lengalenga da disciplina. Então mas eu, que nasci em Coimbra, em Portugal, deixo-me ficar? Numa situação destas, deixo de agir? Mas estamos onde, pá? Que é isto? Ele ganhou o quê? Foi a uma final em casa e perdeu-a [Euro-04]. Mas há mais.

Quem?

O Dr. Merdaíl. Disse Merdaíl? Enganei--me. É Madaíl, Madaíl. Depois do fiasco do Mundial-02 [Portugal eliminado na fase de grupos por EUA e Coreia do Sul], escondeu-se atrás de uma carcaça, atrás de um campeão do mundo [o Brasil venceu esse Mundial-02, com Scolari a seleccionador]. Isso é atirar areia para os olhos dos outros. Desculpe lá, mas apetece-me partir a loiça toda. Nasci aí, em Portugal, e não aceito que arruínem o nosso futebol.

Entrevista para o jornal I

sexta-feira, 28 de agosto de 2009

Juiz de linha

Caso: Esta semana decidi falar num episódio, que os users tanto pediram para que fosse tratado no blog. Chegada do Sporting ao aeroporto de Lisboa. A equipa leonina teve uma recepção hostil, com alguns adeptos a lançarem algumas criticas ao staff dos leões. No centro das atenções esteve JEB ao responder à letra a um adepto que estava a manifestar-se contra o actual momento da equipa. Alvo principal das criticas… Paulo Bento.

Quid Iuris?
Os adeptos estão no seu pleno direito de exigir mais ambição, ao staff técnico. Depois do início “frouxo” do Sporting, também têm igualmente o direito de reclamar por mais qualidade. Mas curioso o facto, de para os lados de Alvalade, se ter perdido a cabeça depois de um jogo em que o Sporting teve uns furos acima, do que vinha a ser habitual até aqui. É verdade que a Fiorentina afastou os Leões da Champions, mas o Sporting acaba por não perder nenhum dos dois jogos. Podem dizer que, mesmo assim o Sporting não jogou aquilo que devia jogar, principalmente na segunda mão. Mas não podemos igualmente dizer que a Fiorentina tivesse sido melhor no conjunto das duas mãos. Também não se pode culpar o treinador, por Djaló em vez de ter instinto finalizador, ter mais jeito para pôr “pirilampos” nos pés.
Isto torna-se curioso! Ainda há poucas horas, ouvia um adepto Português num dos habituais fóruns destinados a discutir futebol, dizer que quando passaram a eliminatória com tremenda sorte contra o modesto Twente, ninguém se manifestou pelo pobre futebol praticado. Agora, depois de serem eliminados contra um adversário teoricamente favorito, em que jogaram suficientemente bem, para eliminar os Italianos, foram reclamar com a equipa.
Lembro também as imagens, que mostravam um adepto, ou talvez não, a repudiar a entrevista que o capitão Moutinho dera no final do jogo. Isto por causa, de Moutinho, ter dito que a equipa tinha jogado bem! Ora o suposto adepto desejava o quê? Que o capitão dissesse que a equipa tinha jogado péssimo, quando isso era mentira?
Então se o Sporting não jogou bem, a Fiorentina terá jogado?
E mesmo que a exibição tivesse sido má, nunca se vê alguém vir a publico dizer exactamente isso! Ou seja, ele como capitão, e qualquer outro jogador, apenas têm que tentar levantar o moral do grupo! Não afundar ainda mais a equipa com declarações polémicas.

Sentença: É compreensível o que se passou, visto se tratar de uma bola de neve, em que os adeptos desesperam por resultados. A manifestação não é tanto pela eliminação, nem pela exibição, mas sim pelo que vem de trás.
Mesmo assim, são cenas escusadas! Esta equipa do Sporting já acusa algum desgaste, alguns jogadores já acomodados ao clube. Muitos procuram sair à primeira oportunidade, e é nestes momentos que a equipa precisa de apoio!
Quanto a Paulo Bento, eu reconheço-lhe algumas limitações. Demora um pouco, por vezes, a ler o jogo no banco. Segundo notícias recentes, tem tratamentos diferentes para com os jogadores, dentro do balneário. A juntar a isto, em quatro anos, ainda não chegou à conquista do título.
Ainda assim, e apesar da contestação que é alvo, há situações que não lhe podemos tirar o mérito. Todos os sportinguistas se gabam de a equipa alinhar com 8/9 jogadores formados no clube! Ora, quem tornou isso possível? Os próprios adeptos? Não me parece! Os presidentes? Também não! Ou seja mérito completo de Paulo Bento! Na fase critica que a economia do leão atravessa, conseguir lançar tantos jovens, é no mínimo brilhante. E também será a solução ideal para resolver esses problemas económicos. Reparemos! Todos estes jovens competiram na formação com outros jovens craques dos outros dois grandes, por exemplo. Todos eles eram equivalentes, ou seja, não havia grande diferença entre as camadas jovens, em relação ao Benfica e ao Porto. Então onde se encontram esses jovens dos outros grandes? No Benfica, nos últimos dez anos, singraram no máximo três jogadores. No Porto, muitos ainda pertencem aos quadros, mas rodam anos a fio por divisões secundárias… Ou seja, é preciso a pessoa certa para lançar jovens da cantera, e Paulo Bento nisso é mestre, sabe-o como ninguém. E depois de tudo isto, conseguir com esses jovens presenças na Liga dos campeões, ainda mais mérito se lhe deve dar!
Aos sportinguistas, que têm todo o direito de ambicionar o 1º lugar, lembrem-se que a equipa mal se reforçou. E se Bento sai, talvez nunca mais saia tamanha quantidade de jovens da formação. Talvez queiram um Sporting recheado de Pedros Silvas, Rochembacks e Vukcevics!?

João Vasco Nunes

Benfica contrata jovem Revelação Brasileira



O Benfica acaba de contratar mais um reforço para o plantel às ordens de Jorge Jesus: trata-se do brasileiro Felipe Menezes, 21 anos, médio ofensivo do Goiás, seguido há algum tempo pelos «encarnados» e que tem sido a revelação da edição deste ano do ‘Brasileirão’.

Os responsáveis do clube da Luz tinham anunciado o seu plantel como fechado, mas surgiu a oportunidade de negócio que Luís Filipe Vieira, Rui Costa e Jorge Jesus não quiseram desaproveitar.

«Essa negociação desenvolveu-se rapidamente, fomos consultados por um grupo de empresários representados por uma pessoa de São Paulo. Eles contactaram o Goiás e fizeram-nos uma oferta. Devido aos valores, acabamos aceitando e o Felipe Menezes não faz mais parte do clube», afirmou à imprensa brasileira o presidente do Goiás, Syd de Oliveira, estimando-se que o Benfica pague cerca de um milhão de euros por esta contratação.

Felipe Menezes chega a Lisboa nas próximas horas para assinar contrato e ser inscrito na Liga antes do fecho do mercado, dia 31 próximo.

Fonte: a Bola

«Liedson pode ser uma mais valia» - Madail




O presidente da Federação Portuguesa de Futebol, Gilberto Madail, considera que a presença do avançado Liedson na selecção portuguesa «pode ser uma mais valia», assumindo ainda o desejo de ver o ‘Levezinho’ a voltar às boas exibições ao serviço da equipa das quinas.

«Liedson pode ser uma mais valia para a selecção nacional. Uma mais valia que nós, provavelmente, necessitaremos», disse Madail, em declarações à Sportv, admitindo que espera ver o avançado leonino «regressar à normalidade dele». «E se for na selecção nós ficamos muito contentes», destacou.

Sobre os dois próximos jogos decisivos para o apuramento para o Mundial-2010 da selecção nacional, na Dinamarca e na Hungria, o dirigente pensa «que é preciso ter fé». «Acredito e continuo a pensar que temos o melhor futebol do grupo e que as coisas não podem correr sempre ao contrário», comentou o presidente da Federação que está convicto que Portugal irá «ter duas vitórias nesses dois jogos».

Fonte: a Bola

Sorteio da Liga Europa com sortes distintas para Portugueses

O sorteio da fase de grupos da Liga Europa, que se realizou hoje no Mónaco, ditou às equipas portuguesas confrontos de alguma dificuldade.
Sendo assim, coube ao Sporting o grupo mais acessível, de entre as equipas Portuguesas. Os "Leões" vão disputar a qualificação, com o Hertha de Berlim, adversário de alguma qualidade. Terão igualmente o Heerenven, que estará ao seu alcance, e o "frágil" Ventspils da Letónia.
O Benfica tem um grupo mais equilibrado. Vai ter que medir forças com Everton e AEK, mas terá pela frente também, o BATE Borisov da Bielorússia.
O Nacional não terá tido muita sorte, mas ainda assim, evitou males maiores. Vai disputar o acesso à próxima fase com, Werder Bremen, Athletic Bilbau e Áustria Viena.

Blogobola




Já sabe, dê o seu palpite!!!

Futebol de Gabinete

Futebol e Política: da glória ao nojo do povo

O meu artigo desta semana está relacionado com uma espécie de “sponsoring” de um artigo que achei bastante interessante no Jornal de Negócios da semana passada, do autor Fernando Sobral e que falava e relacionava a política com o futebol.
Foi visível que, com o início do campeonato, o “aperto do cinto”, a contracção da economia e a insatisfação do povo já não eram as mesmas de há uns dias. Isto revela que o futebol continua a ser um “refúgio” para muitos e um mundo de paixões e clubismos que faz esquecer a falta de “pão” e as necessidades de poupança nos lares portugueses. O mesmo não se passa com a política! Questionava o autor, por exemplo, se alguém imaginaria um comício partidário com 55 mil eleitores em delírio à semelhança do que se passou no estádio da Luz? Alguém acreditaria na redenção da economia ou da honestidade política como um adepto num clube de futebol? Conclusão: o futebol une e empolga os portugueses, enquanto a política os desune e desmoraliza. Para um assessor de Tony Blair (um dia à conversa com Alex Ferguson), a grande justificação para a diferença entre a política e o futebol era que na política não conseguias “correr com eles para fora”. Enquanto um futebolista sai de um clube para outro, um ministro, mesmo que seja demitido, continua a rondar o partido.
Em Portugal há ainda uma analogia engraçada para se fazer: enquanto um clube tem todos os anos jogadores novos (e estrelas), um partido político tem sempre a mesma gente. Ou alguém acredita que do PS ou do PSD saia um grande político que salve o défice do estado ou o desemprego? (Fontes Pereira de Melo já lá vai e não volta!) Qualquer adepto de futebol é esperançado e acredita que, quando as coisas estão a correr mal, salte do banco de suplentes um salvador que marque o golo da vitória. E na política? “Saltará” alguém para nos salvar da pobreza que enfrentaremos nos próximos 10 anos?! Alguns políticos, em Portugal, gostam de se colar ao futebol mas poucos aprendem ou tomam dele exemplo. Como se viu, a nova época desportiva começou e o entusiasmo floresceu, apesar do diagnóstico verdadeiro da situação económica em Portugal continuar sem estar feito.

Jorge Manuel Honório

http://www.jornaldenegocios.pt/index.php?template=SHOWNEWS_OPINION&id=383080

quinta-feira, 27 de agosto de 2009

"Passeio" do benfica acaba em derrota (2-1)

Encarnados juntam-se a Sporting e Nacional amanhã no sorteio da fase de grupos



O Benfica perdeu pode 2-1 com o Poltava mas segue para a fase de grupos da Liga Europa graças à vitória por 4-0 no jogo da primeira «mão». Sachko e Yesin marcaram para os ucranianos, Saviola apontou o único golo dos encarnados naquela que foi a pior exibição da equipa de Jorge Jesus esta temporada.

Recorde aqui os principais lances da partida.

Fonte: a Bola

Nacional agiganta-se e afasta o poderoso Zenit

Madeirenses empatam 1-1 e garantem presença amanhã no sorteio da fase de grupos da Taça Europa

O Zenit chegou à vantagem perto da meia hora de jogo, por intermédio do Turco Tekke. Um golo que levantou polémica, visto nas repetições não ser possivel ver se a bola entrou ou não, na baliza do Nacional.
Já em cima do minuto noventa, Ruben Micael empatou a partida e confirmou assim uma das maiores surpresas da competição e ao mesmo tempo uma das maiores vitórias da história dos "insulares".

F.C.Porto em grupo terrível

Campeões Nacionais reencontram Ricardo Carvalho e Simão Sabrosa









O Porto não teve a maior das sortes, hoje no sorteio que decorreu no Mónaco, ao ficar no grupo D. O Porto vai ser acompanhado pelo Chelsea e pelo Atlético de Madrid. No entanto a quarta equipa a sair, Apoel Nicósia do Chipre , acaba por ser o adversário mais acessível dos dragões. De referir, que este grupo é composto por Portugueses na sua totalidade, visto no Apoel jogarem os Portugueses, Hélio Pinto, Nuno Morais e Paulo Jorge.

Boa sorte Nacional!!!


Zenit - Nacional da Madeira


Não perca pelas 17:30 com transmissão... ... no rádio mais perto de si!

Galeria D´arte

Hoje apresenta-mos uma iniciativa do site TV Golo, onde nos são dados a conhecer os melhores golos da época anterior...



É caso para dizer, que difícil será escolher qual o pior!

Regressos de Nuno Gomes e Maniche "apadrinham" estreia de Liedson




O avançado Liedson, recentemente naturalizado português, estreia-se nas convocatórias da selecção nacional, estando, por isso, à disposição de Carlos Queiroz para os jogos decisivos de qualificação para o Mundial-2010 na Dinamarca e na Hungria, a 5 e 9 de Setembro, respectivamente.

Assim, confirmou-se o que já era esperado desde que o avançado leonino se naturalizou. O seleccionador espera que Liedson consiga resolver a falta de golos que assola a formação nacional.

Entre os 23 atletas convocados por Queiroz também se destacam os regressos de Rui Patrício, José Castro, Maniche, Miguel Veloso e Nuno Gomes.

Eis os 23 eleitos de Queiroz:

Guarda-Redes: Beto (FC Porto), Eduardo (Sp. Braga), Rui Patrício (Sporting);

Defesas: Bosingwa (Chelsea), Bruno Alves (FC Porto), José Castro (Deportivo), Miguel (Valencia), Pepe (Real Madrid), Ricardo Carvalho (Chelsea), Rolando (FC Porto);

Médios: Deco (Chelsea), Duda (Sevilha), João Moutinho (Sporting), Maniche (Colónia), Miguel Veloso (Sporting), Raúl Meireles (FC Porto), Tiago (Juventus);

Avançados: Cristiano Ronaldo (Real Madrid), Liedson (Sporting), Nani (Manchester United), Nuno Gomes (Benfica), Simão Sabrosa (Atl. Madrid).

Fonte: a Bola

Fiorentina "empata" entrada do Sporting na Champions

Leões saem de cabeça erguida após segundo empate (1-1), numa eliminatória que perdem pela diferença de golos marcados fora




Mesmo sem ter perdido nenhum dos jogos os leões estão fora da fase de grupos Liga dos Campeões.

Início forte do Sporting, que entrou disposto a pressionar fortmente a Fiorentina. Com coragem, como tinha pedido Paulo Bento. Ao Sporting bastava marcar sem sofrer golos, ou empatar no mínimo a três golos. Sem Caicedo e Postiga, era Yannick ao pé de Liedson na frente.

À passagem da meia-hora, já Yannick tinha sido derrubado algumas vezes perto da área da Fiorentina. Num dos livres conseguidos, o Sporting chegou à vantagem, por João Moutinho, sonhando assim com a presença no sorteio para a Liga dos Campeões. A Fiorentina carregou depois, mas até ao intervalo o Sporting soube segurar tudo o que significa aquela vantagem.

Mas Prandeli tinha um coelho na cartola, e tirou-o ao intervalo. O jovem Jovetic entrou e abanou tudo, dando sinais, desde os primeiros segundos, de que era uma arma apontada à baliza de Rui Patrício.

Aos 53, a materialização. Jovetic fugiu a Pedro Silva e a Veloso, fuzilando a baliza. Depois, os italianos geriram as coisas , resistindo ao remediar de Paulo Bento, que teve de recorrer a um Saleiro sem ritmo e a um defesa, Tonel, para ponta-de-lança. Faltou pouco e termina-se como se começou: o Sporting é eliminado sem derrotas.

Recorde aqui as incidências da partida.

Fonte: a Bola

quarta-feira, 26 de agosto de 2009

Mostra a raça do Leão!!!

«Se Bento sair também não quero ficar» - Izmailov




O médio russo Izmailov confia num bom resultado em Florença e diz que mau início de época é uma situação transitória, apelando ao carácter do grupo e apoiando incondicionalmente a continuidade do treinador Paulo Bento.

O russo acredita que o Sporting vai eliminar a Fiorentina. «Estou confiante que a equipa vai conseguir um bom resultado. Temos um grupo muito forte e, tal como os adeptos, vou torcer pela nossa equipa. Aliás, é importante o apoio e unidade de todos. Que façam um grande jogo e mostrem a sua determinação», diz.

O médio falou sobre o início de época da equipa, no qual os leões ainda não ganharam qualquer jogo, para frisar que acredita na mudança. «Trata-se de uma situação conjuntural e transitória. Temos um excelente colectivo e muitos bons jogadores e tenho a certeza de que iremos rapidamente ultrapassar esta situação. É nos momentos mais complicados que se vê o carácter, a determinação e a atitude de todos e conhecendo eu como conheço este grupo não tenho dúvidas em dizer que vão ultrapassar este momento», sublinha.

Os resultados têm sido parcos e nas bancadas já se ouve a contestação ao treinador Paulo Bento. Izmailov discorda que a solução para a equipa do Sporting passe por uma chicotada psicológica e, solidário, diz que Paulo Bento continua a ser o treinador certo para estar à frente da equipa: «Todos têm de apoiar o nosso treinador. E, se por alguma razão, Paulo Bento não continuar, eu também gostaria de sair.»

Fonte: a Bola

Chelsea de olho em trio de águias

A imprensa inglesa avança esta manhã que o Chelsea está de olho num trio de jogadores do Benfica - Di Maria, Fábio Coentrão e David Luiz. De acordo com a informação avançada no diário The Sun, o diretor desportivo dos blues, Frank Arnesen, esteve a assistir às incidências do embate dos encarnados com o Vorskla Poltava (4-0) e assumiu que os londrinos estão sempre em busca do melhor. "Estamos sempre à procura dos melhores jogadores", revelou Arnesen.

Fonte: Record

terça-feira, 25 de agosto de 2009

Desafio Difícil

Esta semana queremos saber, qual o jogo que ditou o despedimento de Bobby Robson do cargo de treinador do Sporting???



Dê um tiro certeiro e habilite-se a escrever na nossa rubrica "Expert da bola"!

Lista Preferencial




Luís Alberto

Este médio Brasileiro chegou a Portugal na época passada. Veio do Cruzeiro e nas primeiras semanas rapidamente passou do anonimato ao “estrelato”. Começou cedo a dar nas vistas e foi com naturalidade que o seu nome foi associado a alguns clubes estrangeiros no último defeso. Apesar de ser um dos jogadores “insulares” mais cobiçados e mais cotados, Rui Alves conseguiu mantê-lo na Madeira, o que se trata de uma enorme mais valia para o plantel nacionalista.
Médio possante, faz valer o físico como o seu ponto forte, juntamente com o jogo aéreo.
“Varre” toda a zona intermediária do terreno, ganhando imensos lances de cabeça. A época passada foi mais frequentemente utilizado como interior direito, no losango de Manuel Machado. Este ano a tendência parece ser igual.
No meu entender este jogador seria muito mais rentável como N.º 6 (trinco), mas devido ao esquema do Nacional, onde Cléber faz essa posição há alguns anos, Machado prefere utilizar o Brasileiro na interior. O jogador é muito importante no balanceamento defensivo dos “insulares”. Talvez nos próximos jogos poderemos vê-lo actuar a 6, visto o castigo imposto a Cléber.
No entanto o jogador padece de algumas lacunas. É algo limitado tecnicamente, mas para a zona do campo que ocupa, não é de estranhar. Outro aspecto negativo, é o facto de algumas vezes se perder nas marcações individuais e levar esses “duelos” demasiado a sério, entrando em algumas picardias. Um aspecto que poderia ser trabalhado seria o seu jogo aéreo em zonas ofensivas. O jogador poderia ter mais liberdade para aparecer em situações de ataque nas áreas contrárias, visto possuir o jogo aéreo forte, que já antes falei. À semelhança, do que fez ao Zenit, Luís Alberto, poderia beneficiar muitas mais vezes deste tipo de movimentos.
Um jogador a rever. Veremos se o jogador tem algo mais ainda a mostrar, porque se conseguir continuar a revelar-se pelos relvados da Liga Sagres e quiçá da Taça Europa, será uma excelente alternativa de mercado aos grandes Portugueses. Ao invés de se perder, por um qualquer clube estrangeiro de meio da tabela…

João Vasco Nunes

Paulo Bento: «Coragem não me vai faltar...»

Os últimos tempos não têm sido fáceis para o Sporting e para Paulo Bento, fortemente visado pelas críticas na sequência dos maus resultados averbados pela equipa de Alvalade. Na conferência de imprensa de antevisão do encontro com a Fiorentina, em Florença, o técnico não fugiu às responsabilidades e garantiu não ter medo do que possa acontecer.

"Sinto-me melhor nos momentos difíceis. Acho que tenho tido uma lealdade muito grande com as pessoas, neste trajeto de quatro anos no Sporting, e também uma coragem muito grande para enfrentar alguns momentos. Não sei se este será o momento mais difícil, mas é pelo menos o mais precoce nas dificuldades. Agora, coragem não me vai faltar neste momento", salientou o técnico leonino.

Quanto à forma como o Sporting poderá ultrapassar este momento menos bom, o treinador dos leões apelou à união do grupo de trabalho, destacando a importância de jogadores e demais elementos esquecerem tudo o que se passa no exterior e concentrarem-se no seu trabalho.

"Aquilo que nós temos de fazer neste momento é tentarmos desligar-nos o mais possível daquilo que é externo à equipa. Às vezes dou este exemplo aos jogadores: aquilo que mais me enervou no filme Titanic foi quando os barcos iam a descer com as senhoras e as crianças e houve um indivíduo que se meteu no barco", acrescentou Paulo Bento.

Fonte: Record

Jornalista é atropelado por carro de Pinto da Costa



Um jornalista do Jornal de Notícias foi, esta terça-feira, atropelado pelo automóvel onde ia o presidente do FC Porto quando abandonava o tribunal. O motorista não terá respeitado a ordem da polícia para parar.

José Carmo, fotógrafo do JN, estava na rua estreita do Tribunal São João Novo (Porto) quando o carro de Pinto da Costa arrancou, deixando-o prensado entre o automóvel do presidente portista e outro que estava estacionado. Na sequência do atropelamento, o fotógrafo acabou por cair e embater no retrovisor do carro.

O polícia que escoltava Carolina Salgado assistiu ao acidente e ordenou ao condutor do carro que parasse, mas este não obedeceu.

O repórter fotográfico está neste momento nas urgências do Hospital de São João, apresentando ferimentos ligeiros e escoriações.

Fonte: a Bola

Pérolas do FM



Esta semana apresentamos, talvez, o Guarda-redes mais comprado das últimas versões do FM. Quem já não o teve na sua equipa??? Delicie-se...

After Hours

A 2ª jornada da Liga Portuguesa iniciou-se na sexta-feira, com o jogo Olhanense-Leiria, que resultou num previsível, para quem viu o jogo, zero a zero. Um jogo com poucas ocasiões de golo e com um ritmo muito lento, com muita bola no meio campo.
No Sábado, realizaram-se dois jogos, o Académica-Paços de Ferreira e o Sporting-Braga. A equipa leonina era assim o 1º grande a entrar em campo. O primeiro destes jogos terminou empatado a uma bola, com os estudantes a marcarem primeiro, num jogo com alguma qualidade e onde houve perigo junto das duas balizas.
Já o Sporting-Braga terminou com uma derrota para os leões. Foi um jogo onde se voltaram a notar as carências da equipa de Alvalade, que realizou um jogo muito fraco, sem ideias, deixando-se embrenhar pela teia táctica dos arsenalistas. Belo jogo da equipa de Domingos que foi, quase sempre, superior ao seu oponente, somando a 2ª vitória da época.
No Domingo mais quatro jogos. Primeiro jogaram-se o Marítimo-Leixões e o Rio Ave-Setúbal. Estes dois jogos terminaram com o mesmo resultado, um a zero, favorável às equipas da casa. Na Madeira, o Marítimo venceu com um auto-golo, num razoável jogo de futebol, pautado pelo equilíbrio. Em Vila do Conde, um golo por “acidente” de Bruno Gama decidiu a partida, num jogo onde a equipa da casa venceu com justiça, já que teve o ascendente do jogo.
Depois entraram em campo os outros grandes. O Benfica deslocou-se ao Dom Afonso Henriques para defrontar o Guimarães. Jogo muito difícil para os encarnados, que não conseguiram mostrar um futebol fluido e criativo, devido à táctica adoptada por Nelo Vingada, que percebeu muito bem o esquema das águias, montando uma equipa que esteve sempre a disputar o jogo de igual para igual. A equipa visitante acabou por vencer com um golo solitário de Ramires, ao minuto 89, depois de Cardozo já ter desperdiçado um penalty vinte minutos antes. Nota para a equipa vitoriana que terminou o jogo com 9 elementos, devido às expulsões de F. Meireles (no lance do penalty) e de Nuno Assis, por protestos, já depois do golo do Benfica.
O Porto-Nacional terminou com um enganador 3-0 para os dragões. E digo enganador pois os azuis e brancos só chegaram aos golos nos últimos 25 minutos. O primeiro tento chegou da marca dos onze metros, a punir mão na bola de Cléber dentro da área nacionalista. Este lance resultou na expulsão deste (vermelho directo) e de Clebão, por protestos. O reforço Falcão converteu e o Nacional, com 9, nunca mais se encontrou, chegando o clube da Invicta à goleada.
A jornada fechou com um Belenenses-Naval, com vitória por duas bolas a zero para a equipa da casa. Um jogo com domínio claro para o emblema da Cruz de Cristo, que mostrou ainda uma Naval tímida e com fraca propensão para o jogo atacante.
Esta semana temos duas “Belas”: Ramires e Falcão. O primeiro pela boa exibição e pelo golo salvador que marcou pelo Benfica em Guimarães, naquela que foi a sua estreia interna pelo clube da Luz. O segundo por marcar o segundo golo pelo Porto, em dois jogos para o campeonato. Apesar de ter marcado de penalty, a verdade é que mostrou faro pela baliza, como se comprova num excelente remate que efectuou à trave da baliza contrária e pela sobriedade que mostrou na marca dos onze metros.
O “Monstro” da semana é Paulo Bento. Sendo o treinador do Sporting é ele o principal culpado pela péssima fase que a equipa atravessa. Além disso é incrível a inoperância táctica que demonstrou quando a equipa estava a perder, não conseguindo transformá-la no decorrer da partida!


Vítor Madeira

Remate de Costa a Costa

Estado do nosso Futebol

Depois das duas primeiras jornadas, e numa altura em que muito se fala de futebol, dei por mim a pensar no actual estado do futebol português comparativamente ao resto da Europa e as minhas primeiras conclusões, e refiro-me ao actual momento, não são nada positivas.
Ora vejamos os primeiros dados da Liga Sagres:


- No final da 2ª jornada foram apenas marcados 22 golos em 16 jogos, média de uns incríveis 11 golos por jornada, 1,3 golos por jogo.
- Apenas 6 equipas conseguiram o doce sabor da vitória, mas neste momento todas as equipas participantes na Liga Sagres conseguiram pontuar, sendo o Braga a única equipa a obter 2 vitórias em tantas jornadas.
- 5 equipas ainda não conseguiram marcar qualquer golo, e apenas 2 ainda têm as suas balizas invioláveis.
- 5 cartões vermelhos mostrados até ao momento, sendo que 4 foram na ultima jornada e em apenas 2 jogos.

Visto estes números, reflecti sobre o assunto e verifico aquilo que de mais óbvio se pode constatar que é a fraca qualidade dos jogos de futebol nos nossos estádios.
Jogos em que à fraca qualidade se junta a enorme quantidade de faltas, ao pouquíssimo tempo útil de jogo, fracas arbitragens, grande quantidade de casos…

Nada disto pode ser saudável para um campeonato em que muito se vive as questões clubísticas, num país em que existe 3 jornais desportivos diários em que só abordam basicamente o desporto rei, em que quase todos os dias se fala do nosso futebol nas televisões. A paixão pelo nosso futebol é enorme em Portugal. Enorme demais para a qualidade apresentada pelas equipas.
Em Portugal joga-se demasiado para os pontos, e não para a vitória. Joga-se demais para não sofrer golos e não para os marcar. Principalmente nas chamadas equipas pequenas.
O futebol vive de golos. Em Portugal joga-se para evitar que eles sejam marcados. Ou seja em Portugal mata-se o futebol.
Comparando o nosso futebol com o resto da Europa dá-me uma enorme vontade de rir. É anedótico. Neste momento Portugal já não se encontra na 2ª linha do futebol Europeu, e já duvido que se encontre na 3ª. Em países como Russia, Ucrânia, Roménia… joga-se sempre para ganhar. E já não falo numa Premiership em que joga-se sempre ao ataque, em que a cada minuto que passa ocorrem cerca de 3 a 4 situações defesa-ataque.
É aqui que Portugal deve obter referência, nos melhores. E os melhores estão em Inglaterra, Espanha…

É urgente mudar as mentalidades dos responsáveis pelo futebol em Portugal: Treinadores, Dirigentes, Jogadores...

É importante deixar de importar jogadores estrangeiros de baixa qualidade e deixar miúdos com grande margem de progressão rodar no banco a assistir a jogos fracos em que nada aprendem.

É urgente reanimar o Futebol Português…Pois neste momento, está MORTO.


segunda-feira, 24 de agosto de 2009

Resultados Liga Sagres

2.ª JORNADA

FC Porto-Nacional, 3-0
(Falcão 66' g.p., Rolando 73' e Rodríguez 86')

V. Guimarães-Benfica, 0-1
(Ramires 90')

Marítimo-Leixões, 1-0
(Hugo Morais 69' p.b.)

Rio Ave-V. Setúbal, 1-0
(Bruno Gama 35')

Sporting-Sp. Braga, 1-2
(Yannick 71'; Alan 12' e Meyong 81')

Académica-P. Ferreira, 1-1
(Miguel Fidalgo 3; Pedrinha 44')

Olhanense-U. Leiria, 0-0

Belenenses-Naval, 2-0
(Yontcha 60' e Ivan Santos 90'+2)

Resultados Blogobola

Esta semana os vencedores do Blogobola foram exactamente os mesmo da semana anterior:

Por parte da moderação, Prof. Honório outra vez a "molhar a sopa" com os incríveis 13 pontos, correspondentes a 4 resultados "limpos"...

Nos nossos users o vencedor foi novamente o Scorpio com 10 pontos.

Pois é, estes dois parecem o Beckham dos palpites!!!

Confira aqui a pontuação acumulada:


Adriano confirmado em Braga

O Sporting de Braga, líder isolado da Liga Sagres após a 2.ª jornada, confirmou esta segunda-feira a contratação do avançado brasileiro Adriano, que assinou até ao final da presente temporada.

Numa pequena nota publicada no respetivo site oficial na internet, os minhotos anunciaram que o jogador de 30 anos chega a Braga a "título definitivo", depois de ter sido alcançado um acordo nesse sentido com o FC Porto, clube ao qual Adriano esteve ligado nas últimas temporadas.

O ponta-de-lança brasileiro, que se destacou ao serviço do Nacional da Madeira e chegou a ser peça importante nos dragões antes de deixar de fazer parte das opções de Jesualdo Ferreira, já estará às ordens de Domingos Paciência no treino de terça-feira, às 10 horas, nos campos de apoio do Estádio Axa.

Fonte: Record

Caicedo pára três semanas, Postiga duas



Os avançados Caicedo e Hélder Postiga vão parar três e duas semanas, respectivamente, na sequência das lesões contraídas no jogo da passado sábado com o Sp. Braga. O equatoriano contraiu uma entorse no joelho direito que provocou um estiramento no ligamento lateral interno. Apesar de anunciar que se trata de uma contusão «sem gravidade significativa e sem outras lesões associadas», o departamento clínico do Sporting prevê um tempo de recuperação «não inferior a três semanas». Já o português sofreu um estiramento na face posterior da coxa direita, do qual resultou uma lesão muscular que, «apesar de não ser clinicamente preocupante», obriga a uma paragem «não inferior a duas semanas».
Ambos os jogadores vão falhar o jogo da segunda «mão» do play-off de acesso à fase de grupos da Liga dos Campeões com a Fiorentina, bem como o encontro com a Académica para a terceira jornada da Liga. Caicedo deverá também ficar de fora da recepção ao Paços de Ferreira, encontro da quarta ronda do campeonato português.

Fonte: a Bola

Canto Curto

“Olá chamo-me Fábio e desta vez venho para vingar”

Muitas das edições desportivas, aquando de um retorno de qualquer jogador emprestado à “casa mãe”, consideram-no como nova entrada, ou seja, como se também entrasse no lote das transferências.
Com o regresso de Fábio Coentrão à base, e após alguns jogos de preparação, essa noção de “reforço” tinha tendência a confirmar-se. Era realmente, um novo jogador que chegava ao Benfica. A semelhança entre o Fábio de há duas épocas atrás e o desta era praticamente nula. A não ser o seu brilhante pé esquerdo e a sua cabeleira loura.
Com o início dos jogos a sério, rapidamente Coentrão se transformou num dos mais decisivos jogadores do plantel benfiquista. Rápido a pensar e executar, nada egoísta em contraste com o passado e exímio a assistir. Sempre com Jesus em cima, a rectificar-lhe os movimentos, como se de uma relação Pai/Filho se tratasse. Jesus sabe bem que existe ali matéria por lapidar e um enorme potencial que pode levar o pequeno craque a ser um grande jogador.
Para além das suas qualidades técnicas que estão cada vez mais a sobressair, Coentrão ainda mostra uma enorme maturidade. Ora lembrem-se do jogo contra o Marítimo, que Fábio acaba como defesa esquerdo, sempre certo sem perder um lance.
Esta semana, apesar de não ter estado tão exuberante, e de não ter revolucionado muito o futebol encarnado com a sua entrada, ainda conseguiu juntar mais uma assistência à sua lista. Mas o que me saltou mais à vista, ontem em Guimarães, foi novamente o factor maturidade. Durante todo o jogo, assistiu-se a inúmeras picardias entre jogadores de ambos os lados. Assim que Fábio Coentrão rendeu Aimar, foram rápidos os Vimaranenses a entrar em contacto com Coentrão, tentando retirar algo mais de todas as disputas de bola com o Vila-condense. O jovem benfiquista respondeu sempre de igual forma, baixando a cabeça e afastando-se do local da falta ou da confusão. Nunca “disparando” qualquer tipo de palavra aos adversários. Isto sempre quando o jogo estava empatado.
Já no fim, e depois de o Benfica se ter colocado em vantagem, Nuno Assis provou do seu veneno, e com a ajuda de Fábio Coentrão. Apenas com um pedido de desculpa, conseguiu enervar Assis ao ponto de ver o segundo amarelo. Seguidamente, Fábio afastou-se da confusão, viu amarelo igualmente, e seguiu para o seu caminho. Ora isto como é óbvio não são situações de enaltecer, porque são o “extra-futebol”, mas serve sim para reparar nas diferenças entre o Fábio de hoje e o de ontem. Deixou de ser um rapaz inexperiente, para ter a cabeça sempre assente no recinto de jogo e a concentração necessária para poder vingar.
Já no último desafio dos sub-21, havia feito uma enorme exibição, sendo o maestro duma orquestra que conduziu sozinho. No dia seguinte, observando a selecção principal, reparava que por entre Eliseu e afins, o Fábio do dia anterior daria uma excelente opção a Queiroz. É com enorme prazer que se vê um craque a crescer, quando para mais é Português. Este Coentrão já não é o mesmo dos vídeos do Youtube, contra a Nova Zelândia no Mundial de sub-20.
Sabendo que futuramente, Jesus raramente deverá utilizar dois interiores tão ofensivos, para mais dois canhotos. Não faltará muito para este Fábio pôr em sentido Di Maria e a sua titularidade…

João Vasco Nunes

Trinco Esquerdo




André Amante

«E se fosse ao contrário, o árbitro expulsava?» - Bracali




Apesar da derrota com o FC Porto (3-0) o guarda-redes Bracali elogia todo o plantel, mas deixa uma pergunta no ar: «Se fosse ao contrário o árbitro teria expulso os jogadores do FC Porto?»

«Fiz um grande jogo e talvez o 3-0 tenha sido pesado, não pelas circunstâncias de termos ficado sem dois jogadores. No Dragão, com dois jogadores a menos até que conseguimos aguentar bem. Por isso, acho que todos os jogadores estão de parabéns», diz o guarda-redes brasileiro.

«Depois do penalty estar marcado temos que ter a cabeça no lugar para não cometer nenhum equivoco e ser-se expulso. Nem sei o que foi dito e se mereciam a expulsão ou não.»

Mas faz uma pergunta: «Se fosse o contrário, o outro jogador seria expulso num penalty em que o fiscal de linha marca depois do árbitro assinalar canto.»

Fonte: a Bola

Rochemback quer sair por estar farto de ser suplente

Fábio Rochemback quer deixar o Sporting, se o atual estatuto de suplente não se alterar. Quem o garante é Vifran Pompeu, o assessor do médio brasileiro, que assegura ter feito chegar a Pedro Barbosa uma proposta de um clube estrangeiro. "O Fábio está cansado desta situação. Ele quer jogar. Dizem que ele está gordo, mas ele não está gordo... teve um filho e está mais maduro", defende o representante do número 8 dos leões, lamentando que ninguém do Sporting "tenha vindo publicamente defender" Rochemback: "Tinham de ser eles a dizer que o Fábio não está gordo e é um bom profissional."

Repetindo as ideias de que o médio de 27 anos "quer muito ajudar o Sporting" e que, "se é para ficar no banco", o melhor é libertarem-no do seu compromisso, Pompeu considera "lógico" a existência de propostas "do Brasil e da Europa". Uma delas muito interessante e que já estará nas mãos do diretor-desportivo dos leões.

"Não sei se Bettencourt sabe desta proposta, mas o Pedro Barbosa sabe e, se é para não jogar, por que razão não o deixam sair", questiona o representante do jogador leonino, concluindo: "O clube interessado está disposto a pagar tudo"

Fonte: Record

domingo, 23 de agosto de 2009

Campeão estreia-se a vencer no Dragão

Porto "despacha" (3-0) Nacional da Madeira



O FC Porto venceu o Nacional por 3-0 com golos de Falcao (65 gp), Rolando (71) e Rodriguez (85). O Nacional terminou o desafio com 9 jogadores.

O FC Porto venceu esta noite no Dragão e com toda a justiça perante um Nacional que esteve à altura, mas que ao ficar reduzido a 9 unidades, perdeu os argumentos para defender a igualdade no marcador.

O FC Porto entrou muito bem no jogo, impondo grande ritmo, e os insulares tiveram todo o mérito em travar a ofensivo azul-e-branca. Manuel Machado ainda precisou de fazer um ajuste a equipa, mas conseguiu levar o nulo para o intervalo, devido à boa exibição de Bracali.

O segundo tempo começa com a mesma toada, mas a partir do minuto 66 e uma grande penalidade, bem assinalada, a Cléber por mão na bola, muda o rumo do jogo.

Não pelo penalty marcado, mas pelas duas expulsões na equipa do Nacional. Clébão vê o segundo amarelo e Cléber o vermelho directo.

Perante estes factos, uma equipa com a qualidade com que o FC Porto se apresentou esta noite, tinha todas as condições para vencer. Rolando faz o 2-0 (71m) e Rodriguez a sela o marcador (85) em 3-0.

Recorde aqui as incidências do jogo

Fonte: a Bola

Liga Vitalis - Resultados

2.ª jornada

Portimonense-Beira-Mar, 2-1
(Ricardo Pessoa 37', Vasco Matos 75'; Yartey 56')

Feirense-Varzim, 4-0
(Adilson 3' g.p., Elvis 31', Hélder Castro 67', Roberto 73')

Aves-Chaves, 2-2
(André Carvalho 48' e João Silva 62'; Clemente 23', Castanheira 90'+2)

Fátima-Trofense, 2-1
(Nuno Sousa 16' e Veríssimo 68'; Filipe Gonçalves 32')

Oliveirense-Estoril, 0-0

Carregado-Gil Vicente, 1-0
(Mauro 76')

Covilhã-Freamunde, 2-3
(Auri 18' e Pedro Ribeiro 53'; Bertinho 13', Emanuel 32' g.p., Valdinho 83')

Penafiel-Santa Clara, 2-2
(Hernâni 28' e Michel 36'; Rincón 8' e Leandro Tatu 82')

Ramires fez de Mantorras

Benfica arranca vitória a ferros em Guimarães já nos instantes finais



O Benfica conseguiu a primeira vitória na Liga depois de bater o Vitória de Guimarães por 1-0 com um golo de Ramires ao cair do pano. Cardozo falhou uma grande penalidade num jogo em que os minhotos acabaram reduzidos a nove unidades depois das expulsões de Flávio Meireles e Nuno Assis.

Recorde aqui os principais lances da partida.

Fonte: a Bola

Blog de Notas

Esta semana apresentamos:

O Derby do Cairo




Al-Ahly Vs Zamalek:

O maior derby do futebol mundial. Orgulhosa bandeira da independência egípcia, o Ah-Ahly, Nacional -tradução árabe do seu nome - é muito mais do que um simples clube de futebol. Desde os primórdios, fundado em 1906, por 6 estudantes egípcios opositores do colonialismo inglês, sofreu a oposição do império britânico, ameaçando-o com suspensões e extinção. Este confronto só serviria para tornar o clube ainda mais amado. Foi neste período que os grandes derbys Nacional-Zamalek começaram a incendiar todo o Cairo. Frente a frente, duas escolas do futebol egípcio e duas facções sociais. De uma lado um clube nacionalista, do outro um clube que desde a sua criação, onde o primeiro presidente foi o belga Sir Merbach, sempre se abriu para o estrangeiro.

Fonte: Planeta do Futebol

«A equipa merece» - Domingos




O treinador do Sporting de Braga considera que a sua equipa merece a vitória conquistada em Alvalade diante o Sporting mas ressalva que a equipa precisa de tempo para as coisas possam sair melhor.

«Foi um jogo agradável, com intensidade e com situações de golo para ambas as equipas. Acabamos por ser eficazes nas situações que tivemos para finalizar. A equipa merece por aquilo que fez», referiu Domingos Paciência no final da partida.

Para o técnico, o Sp. Braga tem condições para fazer um campeonato positivo. «Vamos acreditar sempre que podemos vencer e eu disse antes deste jogo que era possível ganhar. Ainda é muito cedo. Tudo leva o seu tempo. Há que haver paciência para que as coisas possam sair cada vez melhor e há que dar tempo à equipa», prosseguiu, concluindo com um agradecimento aos adeptos do Sp. Braga que se deslocaram a Alvalade para apoiar a equipa.

Fonte: a Bola

sábado, 22 de agosto de 2009

Leão sem garra dá continuidade a péssimo arranque de época

Sp. Braga vence (1-2) em Alvalade e segue na liderança



O Sporting de Braga venceu o Sporting por 2-1, em Alvalade, e segue na liderança da Liga com duas vitórias em outros tantos jogos. Alan e Meyong marcaram para os arsenalistas, Yannick apontou o golo da equipa leonina.

Recorde aqui as principais incidências da partida.

Fonte: a Bola

Off Side - os apanhados da bola



Ups...

Luís Filipe e Júlio César convocados; Weldon de «baixa»

As principais novidades nos convocados do Benfica são as presenças do defesa Luís Filipe e Júlio César para o confronto, de domingo, diante o Vitória de Guimarães. O brasileiro Weldon contraiu uma lesão no treino, desta sexta-feira, e acabou por ficar de fora.

Os reforços Júlio César (ex-Belenenses) e Luís Filipe (ex-V. Guimarães) integram pela primeira vez a lista de convocados do Benfica para a Liga portuguesa. Menos sorte teve Weldon, que vinha a ser um jogador em foco nos últimos jogos, visto que uma lesão no treino afastou o avançado brasileiro.

Maxi Pereira e Carlos Martins, lesionados, são também «baixas» para o confronto com os vimaranenses.

Lista de convocados:

Guarda-redes: Moreira, Quim e Júlio César.

Defesas: Shaffer, Luisão, Miguel Vítor, David Luiz, Luís Filipe e Sidnei.

Médios: Rúben Amorim, Javi García, Aimar, Ramires, Fábio Coentrão, Di María, César Peixoto e Yebda.

Avançados: Cardozo, Keirrison, Nuno Gomes e Saviola.

Fonte: a Bola

sexta-feira, 21 de agosto de 2009

Juiz de Linha

Caso (s): Ora bem, a liga já se iniciou e com ela são “arrastados” inúmeros casos de arbitragem, ou talvez, inúmeras frustrações. Eu já havia pedido que para esta época, se trocasse os casos por golos, mas parece que estava redondamente errado. Os golos escassearam, e parece que todos os clubes têm razões de queixa já nesta fase prematura da época.
Nas hostes portistas, parece que o jogo da Mata Real provocou queixas de parte a parte. Na luz, foi a revolta total devido, dizem, à actuação do árbitro. O Sporting apesar de para o campeonato a exibição do “senhor do apito” ter sido elogiada, veio a provar esta revolta, para as competições europeias. Isto para não falar dos clubes mais pequenos, como por exemplo no Leixões – Belenenses, etc.… Ora, queixas, queixas e mais
queixas!

Quid Iuris?

Esta cultura derrotista, já está demasiado “entranhada” no nosso futebol. Cedo, já todos se fizeram ouvir. Existem até, algumas “publicações acéfalas” da Internet, que já ousam falar em esquemas, tramóias e afins… Enfim digo eu… Parece que tudo serve para esconder as frustrações clubistas, e o facto de esses clubes não conseguirem atingir os seus objectivos.
É certo, que na história recente do nosso campeonato, casos existem que fazem qualquer um ficar enervado ao ponto de partir (irracionalmente) a casa toda, ou de lançar alguns insultos, até ao mais antigo dos amigos. Seria mentiroso, se dissesse o contrário!
É certo também, que alguns destes erros decidem competições! E desde que me lembro de ser um “ser pensante”, me lembro também desses erros crassos dos “homens de preto”. E também posso afirmar, que nenhuma cor sai inculme a esta situação.
Por outro lado, e apesar de não poder deixar de pensar que alguns destes erros foram premeditados, também tenho que dar o benefício da dúvida aos próprios árbitros. E dou certamente, olhando para eles como pessoas, e não como o “objecto árbitro”. Ou seja, certamente existem também pessoas sérias na arbitragem, e nós adeptos, muitas vezes esquecemo-nos disso e partimos para as insinuações, muitas delas que acabam por ser uma forma de estereotipar.
Muitos de nós, não sabemos sequer o que é um apito, o quão difícil é ter que decidir um lance num segundo. Muitos dos que criticam, levaram a vida toda para tomar uma decisão, e mesmo assim talvez tenham optado pela errada… Mas quando o árbitro, num centésimo decide mal, todos os “elogios” são poucos para o classificar. E muitas dessas pessoas que criticam, nunca tenham estado, talvez, sobre a pressão de milhares de vozes… Nem de milhares de impropérios que lhes vão sendo dirigidos, ao longo dos anos. Muitos dos que criticam, talvez sejam daqueles que à primeira ofensa que lhes seja dirigida, são os primeiros a “arregaçar as mangas” para uma boa cena de pancadaria e pugilato. Mas os “pobres do apito”, nada disso podem fazer, apenas se têm que continuar a manter concentrados, o resto do jogo, sob o enorme coro de assobios. Pergunto eu se isto seria fácil para qualquer um dos leitores???
Esta linha de raciocínio, leva-me a algumas lembranças de infância. Tinha eu os meus 13 anos, quando me tinha dirigido ao campo do clube da minha terra (onde era atleta). Ia assistir a um amigável, entre uma selecção distrital do escalão acima do meu, e a equipa do meu clube, exactamente desse mesmo escalão. Fui convidado, pelo responsável do Dep. de Futebol Juvenil, a fazer de “bandeirola”, visto ser um amigável e não haver árbitros. Tudo dentro do normal, a não ser quando a meio desse mesmo amigável, dei pelos meus ouvidos a serem bombardeados, de todo o tipo de asneiras que conhecia, e que viria a conhecer mais tarde. Eram os pais dos “meninos” da selecção a meterem-se com um pobre rapaz, que nada mais cria que ir para casa descansado no fim do jogo. Nesse momento apercebi-me o quão difícil era aquela situação, é que as asneiras não me saíam da cabeça. E que mal tinha eu feito para as receber? – Pensei. Quando dei por mim, estava o jogo a decorrer e eu sem ponta de concentração… E este exemplo é numa escala mínima, visto de se tratar de uma assistência de 50 pessoas no máximo.

Sentença: Todos sabemos que por via da justiça, estes fantasmas de corrupção nunca desaparecerão. Logo teremos que ser nós (adeptos) a mudar algo. A fazer tábua rasa, deste preconceito, que temos perante homens, seres humanos, que semana após semana, tornam possível, que os clubes de todos joguem. Pois sem eles não haveria jogo. A não ser que voltemos aos primórdios deste desporto, onde os capitães de equipa decidiam entre si, as faltas e tudo o resto… Imaginam, por exemplo, o Bruno Alves a decidir com o Moutinho, a legitimidade, ou não, de um penalti???
Eu só posso dar o veredicto favorável aos árbitros, visto as leis do jogo estarem do lado deles. Se na lei está escrito que a “decisão do apito” é soberana, quem somos nós, para dizer o contrário? Se a última lei é o critério do árbitro, que podemos nós fazer? Aplicar o critério de todos os que, para além de treinadores de bancada, são árbitros de bancada?
Seria um enorme jogo de interesses!
Visto não poder-mos fazer nada em contrário, resta-nos melhorar a nossas cultura desportiva! Saber perder, aceitar o facto de o nosso clube alcançar ou não os objectivos, e seguir em frente… Os árbitros têm que ser desculpabilizados, principalmente pelo facto de nem serem ainda profissionais. A única coisa que lhes deve ser exigida é concentração! E depende de nós, o facto de a conseguirem ter ou não. É urgente deixar as críticas e principalmente as pressões, antes dos jogos, de lado.
Um árbitro pode efectivamente cometer um erro. Mas esse erro ocorre num minuto… Então e os outros 89 minutos. Será culpa dos árbitros à mesma???

João Vasco Nunes para Futebolartte

Beto já assinou




O Belenenses acabou de confirmar no site oficial que a contratação do defesa português Beto chegou a bom porto, tendo já sido formalizado o acordo entre as duas partes. Na nota publicada no site, o emblema lisboeta revela que «o desejo do jogador voltar ao futebol português» foi fundamental para as negociações terem sido bem sucedidas. Mas não foi apenas o desejo de Beto em voltar à I Liga que facilitou o acordo. «A sua preferência em representar o nosso clube, em contraponto com as superiores capacidades financeiras de outros clubes interessados no seu concurso» foram também fundamentais, destaca a formação orientada por João Carlos Pereira.
O ingresso do ex-defesa do Sporting cumpre assim o desejo do técnico, enquadrando-se no perfil estabelecido, visto que irá adicionar experiência ao eixo defensivo da equipa.
A apresentação de Beto está marcada para as 16.00 horas.

Fonte: a Bola

Blogobola




Já sabe, dê os seus palpites, e arrisque-se a ser o vencedor semanal...

Futebol de Gabinete

A máquina do tempo

À conversa com Justiniano e segundo o ex-jogador do Sporting que, em 1986 assinara supostamente um contrato com o Vitória de Guimarães mas que, no entanto e como sucede não poucas vezes, acabaria por rumar ao FCP, esquecendo o “contrato de honra” que prometera aos dirigentes do Vitória, o clube que o mais impressionou, sem surpresas, foi o Futebol Clube do Porto. (Convém acrescentar que o clube do seu coração nem é o FCP).
Pensava eu, enquanto ouvia o Justiniano, o que devem pensar os sportinguistas e os benfiquistas disto, tendo em conta, acima de tudo, que este jogador nunca chegou a “vingar” no Porto e acabara por ser emprestado, primeiro ao Portimonense e, no ano seguinte, ao Famalicão. Contudo, o atleta afirma e reafirma que Pinto da Costa foi na altura e, segundo se ouve ainda, um dirigente de excelência ao serviço do FCP e do futebol português. Pegando em aspectos de gestão desportiva e procedimentos do clube, contava Justiniano, por exemplo que, aquando da assinatura do seu contrato de empréstimo para o Famalicão, o FCP que, segundo o acórdão, iria pagar metade do salário do jogador, o adiantou antes do jogador ingressar no clube. Os 14 meses, que raramente se pagavam na altura pelos clubes portugueses (segundo o mesmo) e aos quais o Porto era uma excepção, foram pagos em adiantado! Isto apesar do jogador nem ir alinhar pelo FCP nessa época. Vejo-me, por isso, no direito de pensar e arrisco-me na certeza de dizer que talvez nenhum clube português à data praticasse esta política de enorme respeito pelos direitos, vontades e mentalidade dos jogadores que, apesar de estarem fora da equipa, estão dentro do plantel e merecem igual tratamento que os outros, para além de sempre orgulhosos do clube pelo qual assinaram contrato e, como no caso do Justiniano, jamais esquecerão e para sempre recordarão o FCP como o clube “mais avançado no tempo”.
Posto isto e como diz o Justiniano, vemos hoje um exemplo do porquê de, há uns anos ainda recentes, o Porto ter 7 campeonatos e agora ter 24. É nestes pormenores que também se “faz” o futebol e, contrariamente ao que dizia o Rui Costa a semana passada (que quem ganha o campeonato é sempre a melhor equipa), eu digo que quem ganha mais campeonatos é sempre o melhor clube.

Jorge Manuel Honório

quinta-feira, 20 de agosto de 2009

Zenit vinha para dançar a Kalinka mas acabou por levar o Bailinho da Madeira

"Insulares" viajam à Russia com vantagem escassa apesar da senasacional vitória por (4-3)

O jogo entre o Nacional e o Zenit, com Fernando Meira a titular, foi marcado por uma chuva de golo, tendo a equipa insular derrotado os visitantes por 4-3. Após este resultado, o Nacional parte em vantagem para a segunda mão, mas tudo está ainda em aberto. A equipa insular começou bem o jogo e esteve mesmo a ganhar por 2-0, após os golos de Luís Alberto e João Aurélio, mas o Zenit pouco antes do intervalo acabou por reduzir por Semshov. Na segunda parte os golos continuaram a surgir, o Nacional voltou a ganhar vantagem por Rodrigo Silva, mas logo na resposta o adversário reduziu por Semshov (3-2). O jogo continuava espectacular e aos 70 minutos Rúben Micael aumentou para 4-2, só que nos descontos o Zenit acabou por voltar a marcar, por Fatih, e estabeleceu o resultado final de 4-3.

Recorde aqui as incidências da partida.

Fonte: a Bola

Di Maria, Aimar e Companhia esmagam (4-0) frágeis Ucranianos

Weldon ainda foi a tempo de se juntar à festa e somou mais um golo pelas "àguias"



O Benfica goleou esta noite o Poltava (4-0) e praticamente carimbou o apuramento para a fase de grupos da Liga Europa. Os golos foram marcados por Di María, Cardozo, Saviola e Weldon.A equipa de Jorge Jesus entrou no jogo algo cautelosa, perante um adversário que demorou a dar-se a conhecer e que apostou no rigor defensivo para tentar um resultado que lhe permitisse, na Ucrânia, na segunda mão, discutir a eliminatória.Jesus observou o que se passava e aproximou as linhas do meio-campo e do ataque, o que resultou num final da primeira parte demolidor, com as oportunidades a sucederem-se junto à baliza do Poltava.O golo de Di Maria, que nasceu num lance de contra-ataque, acabou por impulsionar as águias para uma bela noite europeia.À entrada para a segunda-parte o Benfica manteve a pressão. Criou oportunidades para golear e goleou, contrariando, assim, o desperdício evidenciado frente ao Marítimo. Houve tempo ainda para os golos de Cardozo (grande penalidade), Saviola e, claro, do inevitável matador Weldon.Com este resultado, o Benfica tem margem de manobra suficiente para o jogo da segunda-mão. A boa exibição é, também, uma boa indicação para os encarnados.

Recorde aqui as incidências do jogo.

Fonte: a Bola

Expert da Bola

Esta semana o artigo é pertencente a André Caeiro, natural do Cartaxo. Apesar dos boatos que possam ouvir, este jovem nasceu mesmo no Cartaxo, e foi apenas o Web designer deste projecto, tal a sua inércia para continuar a fazer algo pela família livre directo. Se não fosse a sua perguiça e o tempo desperdiçado num famoso/manhoso site de vídeos, talvez nos podesse demonstrar mais um pouco do seu valor...

Esforço, Dedicação, Devoção e Glória… e muita paciência!

Primeiramente queria agradecer à família do Livre Directo por me darem esta oportunidade, pois apesar de ser um dos moderadores nunca tive sequer um singelo convite para escrever qualquer coisa que seja para o reportório deste blog que ajudei a nascer. Acredito piamente que as diferenças entre os emblemas que defendemos foram definitivamente o entrave à democracia e à liberdade de expressão, mas é aqui que surge o velho ditado de quem não tem cão caça com gato, ou seja, quem não tem rubrica, tem desafio difícil para ganhar.
Como podem ver, caros leitores, o meu coração bate fortemente pelo clube leonino e é sobre este que vai recair a minha rubrica.
Mais uma época e voltamos a ver mais do mesmo… Por um lado uma “cambada” de taxistas reunidos como se de um churrasco se tratasse num festim de música pimba e campeonatos de bigodes cantando vitórias antecipadas que no fim acabam por sair furadas acreditando que é esta época que se faz jus aos milhões gastos. Por outro lado mais um grupo de bairristas que fazem das suas tradicionais tripas altifalantes das suas glórias. E por fim a grande instituição desportiva que transporta orgulhosamente o nome do nosso grandioso país e que tão mal tratada tem sido nos anos transactos.
Desta forma a nossa estrutura para o futebol que, para uns, é tão elogiada pela sua consistência e regularidade é, no meu ponto de vista, um conjunto de pessoas que já demonstraram uma enorme falta de ambição e de carisma vencedor.
Começando por um grupo de jogadores que não respeitam a instituição, passando por um treinador que apesar de ter valor já demonstrou que é incapaz de nos levar a grandes conquistas e acabando num director desportivo que não demonstra capacidades para gerir um mercado de transferências cada vez mais competitivo… juntando isto tudo à ajuda destrutiva da comunicação social e à falta de entrega de muitos adeptos temos a receita para o insucesso. É aqui que entra o apelo presente no título e que segue ao nosso lema. Nós sportinguistas somos maiores que tudo isto e somos pessoas que por defendermos o nosso clube aprendemos a ser melhores que qualquer outro, aprendemos a ter espírito de sacrifício, aprendemos a lutar. Por estas razões sabemos que o Sporting somos nós e não uma direcção, uma estrutura ou um negócio. Somos a alma, a voz e o corpo presente do símbolo do leão e apesar de algum descontentamento lá estaremos nós entoando as nossas vozes mantendo as cabeças erguidas para a conquista.
Tal como já referi, há muitas coisas do meu desagrado mas tenho de ter paciência e acreditar, pois o amor assim o obriga, e quando se trata de amor puro por algo maior, temos de adorar as coisas boas, respeitar as diferenças, apoiar nos momentos maus e saber dar a volta por cima quando as coisas se tornarem insustentáveis. Família Sportinguista, sentemo-nos expectantes em Alvalade e veremos o que podemos fazer.

Saudações Leoninas

Visconde Caeiro

Nacional da Madeira enfrenta tarefa (quase) impossível

O Nacional joga, esta quinta-feira, às 20h30, na Choupana, frente ao Zenit uma partida que poderá ser decisiva para garantir a presença na fase de grupos da Liga Europa.
Para o confronto frente ao Zenit, o técnico Manuel Machado deverá apostar no seguinte onze: Bracali; Cléber, Felipe Lopes e Tomasevic; Patacas, Luís Alberto, Salino e Nuno Pinto; Ruben Micael; Pecnik e João Aurélio.
No que diz respeito à formação do Zenit: Malafeev; Anyukov, Fernando Meira, Lombaerts e Sirl; Semshov, Shirokov, Zyrianov; Denisov, Kornilenko e Huszti.

Fonte: a Bola

Poderá assitir ao jogo na Benfica TV às 19h 45, e posteriormente em defirido na SIC às 21h 30.

CR9 desiludido com Madaíl e Queiroz




Cristiano Ronaldo, após a goleada aplicada pelo Real Madrid ao Dortmund (5-0), admitiu ter ficado «triste» com todas as dúvidas que surgiram sobre a veracidade da sua gripe, que o impediu de marcar presença no particular da Selecção Nacional frente ao Liechtenstein.

«Só quero que me respeitem mais, não mereço isto. Joguei pela selecção um dia depois do falecimento do meu pai, mas as pessoas já não se recordam disso. Por tudo o que sempre fiz, faço e farei pela Selecção Nacional, fico triste pelas dúvidas que se levantaram. Essas críticas caem mal», começou por dizer Cristiano Ronaldo, em declarações à SIC.

O internacional português não entendeu as críticas do presidente da Federação portuguesa de futebol (FPF), Gilberto Madaíl e do seleccionador, Carlos Queiroz, acerca de como todo o processo decorreu: «As pessoas conhecem-me bastante bem, pelo que não compreendo porque fazem essas críticas.» Cristiano Ronaldo abordou ainda as possibilidades de Portugal marcar presença no Mundial e pediu para que os adeptos lusos continuem a acreditar: «O que digo aos portugueses? Que confiem na equipa, pois vamos todos dar o melhor para nos qualificarmos.»

No que diz respeito ao início de temporada no Real Madrid, CR9 referiu que tem vindo a «trabalhar bem» e que acredita que «as coisas vão correr melhor».


Fonte: a Bola

Galeria D´arte

Em semana de competições europeias, como não poderia deixar de ser, deixamos aqui um grande momento do "mal amado" do Sporting...