terça-feira, 12 de janeiro de 2010

Canto Curto

Síndrome João Pereira

Os adeptos sportinguistas receberam com alguma desconfiança a chegada do novo reforço, João Pereira. O que interessava não era de onde ele vinha, mas sim onde ele já havia jogado. Muitos, apesar de reconhecer a qualidade do jogador, reprovaram desde logo a contratação, acusando o jovem lateral direito de ser mau profissional, etc, etc… Tudo por arrufos do passado! Ora estamos na presença duma estripe, mas daquelas não muito graves, porque entretanto já se achou a cura. Depois da estreia do ex-benfica, metade dos cépticos adeptos leoninos já acham que poderá ser um grande valor no plantel leonino, que o tal “mau profissionalismo” é coisa do passado e que é um excelente jogador que dá tudo em campo, e enquanto assim for o resto é conversa. Isto foi dito pela boca do “mais famoso médico” leonino, logo se o “doutor” diz é porque não há razões de alarme para com a doença!
Já mais abaixo na “rua”, parece existir o mesmo tipo de estripe. Para os lados da luz os sintomas não foram tão “fervorosos”, foram evoluindo ao longo do tempo. O problema é que para a síndrome dos adeptos benfiquistas parece não haver cura! O alvo das críticas benfiquistas e grande culpado desta vaga da estripe, é nada mais, nada menos, que um ex-atleta do FCP e também do Braga. César Peixoto de seu nome. Já disse e repito que esta síndrome não se faz sentir de forma tão revolucionária como em Alvalade, mas para quando o fim? É que as críticas ao polivalente, adaptado a defesa esquerdo, não parecem parar. Pior que isso é que já se tornam inconsequentes, porque Peixoto tem mostrado nas últimas partidas uma enorme regularidade, nada de espectacularidade, mas regularidade. Para além disso, das opções para o lugar é de longe a melhor. Para juntar ainda mais um argumento, e tendo em conta a “enorme” quantidade e qualidade que o nosso país tem para esta posição, parece-me ser um concorrente natural a esta posição no onze de Queiroz. Resta lembrar que o titular nesta vaga é Duda(?)!
Pior que tudo isto ainda, é os benfiquistas andarem numa perseguição sem fim ao namorado da Diana, quando do lado direito parece estar um jogador que apesar de no ano passado premir pela regularidade e condição física, este ano parece estar muito intermitente. Aliás viu-se no último jogo que o lado esquerdo esteve melhor protegido que o direito. E desse lado esquerdo aparecia, só, Bruno Gama, um dos melhores jogadores da equipa de Vila do Conde e um dos melhores extremos da Liga Sagres.
Estas síndromes que afectam os grandes lisboetas parecem patéticas, queimam-se jogadores apenas pelas suas origens. Eu compreendo em parte, para mim Peixoto não é um grande defesa esquerdo e João Pereira teve atitudes passadas incompreensíveis. Mas uma coisa é certa, Peixoto tem estado muitíssimo regular e Pereira é um profissional que decerto já esqueceu o passado e até quer “morrer pelo Sporting”.
Nesta guerra de síndromes, o Sporting parece levar vantagem, porque já se estão a render ao lateral direito português, pelo menos foi o que o “Doutor” disse!

João Vasco Nunes

2 comentários:

Bruno Vicente disse...

Não posso concordar, com a avaliação que faz às críticas ao César Peixoto. Sendo verdade que tem sido regular, o problema é que regularmente mau. Apesar de tudo concordo com o sentido geral do texto. Existe uma perseguição ao César Peixoto por parte dos adeptos benfiquistas, a culpa não é realmente dele, e até pode ser a opção menos pior para o lugar. No entanto não é claramente um bom lateral esquerdo.

Fábio Ferreira disse...

Eu nao falo por todos os sportinguistas, certamente, mas o que posso dizer é acho que ninguém colocou o profissionalismo do João Pereira em causa, nem duvidou das qualidades futebolísticas dele. E a razão de a sua contratação ser recebida com desconfiança, não tem a ver com o facto dele ter representado o Sport Lisboa e Benfica. Tem a ver com as atitudes que ele teve várias vezes contra o Sporting Clube de Portugal, e que eu nunca lhe hei-de perdoar. Mas por mais que não gostemos dele como pessoa, o facto é que ele faz a posição de Lateral Direito como ninguém, na Liga Sagres. E os resultados, quer queiramos, quer não, é o que. Agora não me peçam para gostar do homem...