terça-feira, 9 de março de 2010

Dragão sem chama humilhado em Londres



Ainda não foi desta que o FC Porto conseguiu vencer (ou marcar) no Emirates. Os portistas voltaram a ser goleados em Londres, mas desta vez por 5-0, e ficaram arredados dos quartos-de-final da Liga dos Campeões, depois de terem vencido os ingleses no Dragão (2-1) na primeira-mão dos «oitavos».

Foi um «dragão» sem chama em terras de Sua Majestade, talvez apagado pelo frio que se fez sentir. Mas a verdade é que após os primeiros minutos deu para perceber que os gunners poderiam chegar à goleada se não parassem de carregar no acelerador.

À passagem da meia-hora Bendtner, o dinamarquês que gosta de marcar aos português, já levada dois golos na contagem, aos 10 e 26 minutos.

Ao intervalo estava 2-0 e os «azuis-e-brancos» já estavam afastados dos quartos-de-final, mas também podiam estar a ser goleados, conforme se veio a confirmar.

No início da etapa complementar, à semelhança de um curto período na primeira parte, os «dragões» apareceram com alguma chama, mas foi rapidamente apagada em dois minutos por Nasri e Eboué (64 e 66).

Com um resultado já em contornos de humilhação, Fucile fez falta sobre Eboué dentro da área do FC Porto, bem perto do apito final. O gigante dinamarquês Bendtner converteu a grande penalidade e rubricou o «hat-trick».

FICHA TÉCNICA:

ARSENAL: Almunía; Sagna, Campbell, Vermaelen e Clichy; Alex Song, Diaby e Nasri (Denilson, 72); Arshavin (Walcott, 76), Rosicky (Eboué, 56) e Bendtner.

Suplentes: Fabianski, Eduardo, Walcott, Denilson, Silvestre, Eboué e Traoré.

FC PORTO: Helton; Fucile, Rolando, Bruno Alves e Álvaro Pereira; Nuno André Coelho (Rodríguez, 46), Ruben Micael (Guarín, 75) e Raul Meireles; Varela (Mariano, 75), Hulk e Falcao.

Suplentes: Nuno, Guarín, Belluschi, Rodríguez, Mariano González, Maicon e Miguel Lopes.

Resultado: 1-0, 2-0 e 5-0 por Bendtner (10, 26 e 89), 3-0 por Nasri (64) e 4-0 por Eboué (66).

Acção disciplinar: Amarelo para Falcao (23), Vermaelen (37), Bendtner (43) e Fucile (89).

Fonte: a Bola

2 comentários:

Balakov10 disse...

Meteu dó e de que maneira...

http://aoutravisao.wordpress.com/

Dylan disse...

Não convivo com o mal dos outros, mas quando vejo adeptos do F. C. Porto esperarem adversários europeus do Benfica ao aeroporto, incentivando-os, não posso evitar um sorriso ao constatar a humilhação portista em Londres. E mandando o patriotismo hipócrita às malvas, aqueles que assinaram em cinco minutos e os amnésicos de ocasião, devem ter noção de que não voltarão tão cedo ao palco dos Campeões. Mas prevendo estragos futuros, num gesto de falsa solidariedade,logo tratam de lamentar-se pelas poucas verbas atribuídas aos participantes da Liga Europa comparativamente à Champions. Entre promessas sobrenaturais, confrontos físicos entre atletas, transferências abortadas, apitos vermelhos, túneis sem guardas, vigílias, ameaças à comunicação social e incompreensíveis empréstimos de jogadores, já não disfarçam aquele que pode ser o maior descalabro financeiro de sempre e de proporções desportivas inimagináveis.

http://dylans.blogs.sapo.pt/