segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

Bock: eterno capitão e goleador


Por diversas vezes rei dos goleadores tanto na Liga de Honra como na 2.ª Divisão e até nos escalões de formação ao serviço do FC Porto, Bock continua a ser, aos 36 anos, uma referência entre os tão raros goleadores portugueses. E por falar em goleadores, o avançado do Freamunde aproveita a conversa com A BOLA para enviar um abraço ao grande amigo... Nuno Gomes.

Recentemente, o avançado do Freamunde foi distinguido pelo Sindicato de Jogadores Profissionais de Futebol como o melhor futebolista do mês de Novembro na Liga Orangina, prémio que o deixou muito orgulhoso:

«É uma forma de reconhecimento do trabalho e fiquei muito feliz quando soube. Curiosamente, o prémio da Liga foi para o João Tomás, que tem 35 anos, ou seja, isto só mostra que a idade no futebol não conta.»

Não, a alcunha nada tem a ver com... cerveja

Fernando Jorge Tavares de Oliveira herdou a alcunha de Bock pelo pai, que também foi avançado e actuou noutros campeonatos e não deixa de brincar com o ‘nome de guerra’: «É engraçado porque parece marca de cerveja, mas nem gosto de bebidas alcoólicas, nunca bebi uma na minha vida. Não critico quem o faça, mas para ser sincero, eu nunca gostei.»

O capitão do Freamunde não perspectiva o final da carreira e explica a força da sua ambição e vontade de jogar futebol: «Sou um apaixonado por este desporto, pela minha profissão e pelo clube que represento. Além disso, tenho uma vida estável com a minha esposa e duas filhas e sinto-me feliz a fazer o que faço. Não faço planos de pendurar as chuteiras e acho que esta longevidade vem do facto de sempre ter levado uma vida regrada, sem álcool nem tabaco.»

Passado o Natal, Bock olha para 2011, deixa uma mensagem aos leitores de A BOLA e um abraço com destinatário muito especial, o capitão do Benfica, Nuno Gomes:

«Desejo um novo ano muito feliz, com paz e saúde para todos os portugueses, adeptos de futebol e leitores de A BOLA. Quero ainda aproveitar esta oportunidade para dizer ao meu grande amigo Nuno Gomes, que está a atravessar uma fase difícil na sua vida, com o falecimento do pai e poucas oportunidades para jogar, que é um campeão, um grande homem, profissional e futebolista e espero que continue de águia ao peito por muitos bons anos.»

Fonte: A Bola

1 comentário:

Conquistador disse...

Vistem e comentem:
http://conquistadorvsc.blogspot.com